Ambiente profissional: Uma baia para chamar de sua PDF Imprimir E-mail
Ter, 29 de Março de 2016 17:07

Cuidado com os excessos: a mesa de trabalho influencia na sua imagem na empresa

 

Ter a mesa entulhada de fotos, desenhos e bichinhos não é a melhor contribuição para sua imagem no trabalho. Mesmo que você seja o funcionário mais pro­dutivo de toda a empresa, encher a baia de fotos representa um risco para sua credibilidade. Por mais que se aceite a ideia defendida pelos americanos Eric Abrahamson e David Freedman, au­tores de A Perfect Mess ("Uma perfeita bagunça"), de que pessoas desorganizadas podem ser eficientes, não há como descon­siderar que existe aí um problema de imagem. "Uma baia cheia de objetos pode causar uma impressão negativa", diz Roberta Bourguignon, consultora de imagem de São Paulo.

 

A mesa de trabalho influencia a ima­gem profissional da mesma maneira que a roupa e o comportamento. Por isso mesmo, o senso comum nas em­presas diz que personalizar é aceito até certo ponto. "Uma foto do namorado ou do animal de estimação são coisas que dão vida e também são o apoio emocional às pessoas que trabalham nesses espaços", diz Isabel Arias, con­sultora de planejamento estratégico de São Paulo. "Permitir esse espaço é importante, mas sem exageros", diz. Naturalmente, tudo depende de co­mo é o ambiente de trabalho. Em um escritório de design as normas serão mais livres do que em um de advoca­cia. A regra número 1, portanto, é não destoar demais dos colegas.

 

Arrume seu espaço

 

1- Porta-retratos

 

Dois, no máximo. E nunca com fotos de gente com roupa de praia.

 

2- Brinquedos

 

Podem infantilizar sua mesa. Evite duendes ou peças muito grandes.

 

3- Plantas

 

São permitidas as pequenas, de fácil manutenção e que não exalem cheiro forte.

 

4- Bagunça

 

É permitida enquanto não atrapalhar a decoração ou os colegas.

 

Fonte: VOCÊ S/A – Novembro/2010 – Pág. 88.

Última atualização em Ter, 29 de Março de 2016 20:13