Os dez mandamentos que todos os profissionais devem seguir para cuidar da voz PDF Imprimir E-mail
Ter, 29 de Março de 2016 17:26

Cuidar bem da voz é estratégico para manter a boa comunicação, o entendimento e a credibilidade

 

Seja você um artista ou não, é necessário ter cui­dado com a voz. Ela é a base da comunicação e do relacionamento profissional. Portanto, manter a saúde vocal garante o bom entendimento e a credi­bilidade. Dessa forma, é possível manter não somente as cordas vocais saudáveis, mas também todo o aparelho fonador, que é composto por dia­fragma, pulmões, traquéia, laringe (região de vibra­ção onde se localizam as pregas vocais), nariz e boca. Cuidados evitam que dores de garganta, rou­quidão e demais problemas ligados à voz peguem alguém desprevenido.

 

Assim como as pessoas, as vozes são diferentes, ocasionando diversas reações corporais. Outro fator, que também pode sofrer alterações de acordo com a temperatura, é a resistência. Para esses casos, existem dez mandamentos que atendem perfeita­mente tanto a artistas como profissionais dos mais variados segmentos.

 

1. Nunca cante (ou use demasiadamente a voz) quando não estiver em boas condições de saúde

 

Cantar ou usar demasiadamente a voz é um ato de esforço físico e de enorme gasto energético. Saúde em dia auxilia na produção da voz, quer seja cantada ou falada. São raros os indivíduos doentes que man­têm boa emissão vocal.

 

2. Use roupas confortáveis

 

Não use roupas apertadas ou justas demais, principal­mente na região do pescoço, peito, cintura ou abdô­men. O corpo tenderá a ficar tenso e fará mais esforço para a emissão sonora. Outra dica importante é em relação ao aquecimento corporal. O recomendável é agasalhar-se de forma a protegê-lo e não sufocá-lo, para que se possa trabalhar com naturalidade.

 

3. Mantenha-se sempre hidratado, bebendo em média dois litros de água no decorrer do dia

 

As pregas vocais estarão em ótima condição de vibra­ção quando a coloração da sua urina estiver transpa­rente. Bebidas como chá, café, capuccino e outras podem ser ingeridas, mas não "pelando", como reco­mendam as avós. Líquidos em temperatura elevada agridem a mucosa da boca, o trato laríngeo e tudo o mais. Essas bebidas devem ser degustadas em tempe­ratura amena (morna) e devagar. Evite bebidas deri­vadas de leite antes do uso da voz. Elas aumentam o esforço vocal por serem muito densas e demoram a se desgrudar das paredes das vias de acesso, que tam­bém são usadas como vibração, na voz.

4. Aqueça e desaqueça a voz antes e depois de se apresentar em público, respectivamente

 

Aqueça a voz através de exercícios de flexibilidade muscular antes de usá-la para o canto ou apresenta­ções (palestras ou reuniões). Para isso, pode-se utilizar vocalizes, que são técnicas específicas destinadas a cantores, ou formas mais populares como cantarolar e aumentar gradativamente a intensidade até sentir-se seguro e aquecido. Após o término das apresentações, shows ou ensaio, desaqueça utilizando exercícios leves para retornar ao tom habitual. Alguns usam bocejos, outros de uma fala mais grave e mais baixa (nunca de forma porosa ou cochichada), para se livrar da tensão e do esforço físico, além do tempo de uso. Um cantor ou profissional que se utiliza da fala de forma impostada, ou seja, muda a frequência da voz para maquiá-la o tempo todo, submete seu aparelho vocal a um desgaste muito maior.

 

5. Ensaie o suficiente para ficar seguro quanto ao texto, melodia e controle de voz

 

Assim você vai reduzir a interferência de aspectos emocionais negativos, como o medo e a ansiedade diante do público. Não ensaie por mais de uma hora sem descanso. Esse mesmo mandamento funciona para qualquer profissão. Portanto, não utilize a sua voz de forma desmedida.

 

6. Monitore sua voz durante suas consultas, atendimentos, ensaios ou apresentações

 

Aprenda a ouvir sua qualidade vocal e a reconhecer suas sensações de esforço vocal e tensões desneces­sárias, a fim de evitá-las, como, por exemplo, uma leve rouquidão (em algumas vogais, "sujeirinha") ou falhas constantes no volume da voz.

 

7. Lembre-se de que o nervosismo mobiliza positivamente a energia para uma apresentação ou atendimento mais rico e envolvente

 

A adrenalina é positiva e confere emoção. Além disso, a pessoa ou o público espera pelo seu sucesso. Confie nesta química!

 

8. Evite as festas ruidosas, lugares enfumaçados e barulhentos

 

Antes das apresentações e reuniões, os abusos podem limitar seu resultado vocal. Após as apre­sentações o aparelho fonador foi intensivamente solicitado e está sensível para responder a tais agressões. Respire pelo nariz, uma vez que ele pro­move três fases: filtragem, aquecimento e umectação, atenuando ou mesmo prevenindo problemas vocais e respiratórios.

 

9. Mantenha uma dieta balanceada

 

A fala, seja estética ou profissional, é uma função especial e requer grande porte energético. Evite o excesso de gordura e alimentos condimentados, que deixam o processo digestivo mais lento, limi­tam a excursão respiratória e reduzam a energia disponível para o uso da voz. Além disso, se voltar muito tarde para casa e não tiver se alimentado, coma apenas alimentos leves e de fácil digestão, para evitar o refluxo gastresofágico. Já em relação a bebidas alcoólicas, o cuidado deve ser redobra­do. É importante que vinho, conhaque e outros não sejam ingeridos antes, durante e cerca de uma hora depois do uso profissional da voz, porque o álcool resseca e seu alivio muscular é somente temporário. Além disso, esse hábito pode gerar problemas futuros. Portanto, os cuidados são sim­ples e básicos. Não é necessário nenhum sacrifí­cio. Apenas bom senso.

 

10. Nunca se automedique

 

Não tome remédios sugeridos por leigos, nem chás e infusões de efeito desconhecido (geralmente irri­tantes, ressecantes e estimulantes de refluxo gastre­sofágico). Também não repita receitas médicas utili­zadas numa certa ocasião, mesmo que tenham dado resultado positivo. Procure ajuda especializada quando necessário.

 

Fonte: REVISTA VENCER! – Ano IX Nº 98 – Pág. 66 a 67.

Última atualização em Ter, 29 de Março de 2016 20:11