Liderança, motivação, gestão e espiritualidade corporativa PDF Imprimir E-mail
Ter, 29 de Março de 2016 17:30

Quando efetivamente aplicamos nossas experiências baseadas em fatos reais, muito estudo, pesquisa e dedicação, elas se transformam em fatos positivos e realizam nossos sonhos, ensina o conferencista César Romão. Com 16 anos de experiência como conferencista, Romão já conquistou o exigente público brasileiro que procura cada vez mais informação privilegiada, transformadora e futurista. Autor de 12 livros no Brasil, todos best-sellers que já conquistaram leitores em 28 países, Romão apresenta com exclusividade para Vencer! 12 das 60 dicas de seu novo livro "Superdicas para Motivar Sua Vida e Vencer Desafios", que podem levar as pessoas a alcançar o sucesso na vida pessoal, profissional e familiar de forma equilibrada, prazerosa e utilitária. Veja como cultivá-las e praticá-las.

 

Participe de algo grande com pequenos gestos

 

Toda vez que na vida se tem a chance de conhecer alguma ação que fará diferença para melhor no mundo, muita gente não participa e lá vem desculpa do tipo: "isso é grande demais para mim; não é para meu bico". E lá se vai uma ajuda que poderia ter feito esta ação ficar melhor. Cada vez mais é preciso ficar perto de coisas impor­tantes que estão acontecendo em sua vida, em sua empresa, participar delas de alguma maneira. Não importa o tamanho da contribuição, o que importa é que você está oferecendo algo para acrescentar êxito em algum fato. Sua família pode estar fazendo uma reunião como há muito não fazia e seus amigos podem estar promovendo um encontro como há muito não faziam, sua empresa está com um novo programa de metas... Então, encontre uma maneira de estar lá.

 

A vida nem sempre acontece enquanto espe­ramos, mas enquanto andamos. Mesmo que sua participação seja pequena em algo grande, você passa a fazer parte deste algo grande. O Rotary Club Internacional promove ações humanitárias por todo o planeta e consegue isso com pequenos gestos de seus membros, que geram o metabolismo do Bem aplicando o "dar de si, antes de pensar em si".

 

A disponibilidade de podermos ser inseridos como parte de realizações conjuntas nos colo­ca em destaque entre as pessoas que fazem. E quando as oportunidades surgem, as pessoas que fazem sempre são lembradas de maneira dife­rente. O sentimento de poder usar parte de sua capacidade como instrumento de melhora em sua vida e na vida de outras pessoas terá muita intensidade, pois seu coração, quando visualizar a realização pronta, vai lhe dizer: neste grande feito tem um pouco de você... Quem participa de coisas grandes, também se torna grande.

 

Negociar é melhor que impor

 

Os relacionamentos ficam cada vez mais difíceis, de maneira que nosso "jeitinho" não consegue mais ficar no topo. Hoje as pessoas têm suas opiniões, suas convicções e todas têm de ser levadas em conta durante nosso relacionamento com a sociedade. Pais modernos com suas crianças avançadas na mente e no espírito enfrentam grande dificuldade de colocar limites nessa turminha, que já sabe demonstrar o que pensa e o que quer. Em tempos de avô, a impo­sição ainda podia funcionar, mas em tempos de nova era a negociação é um caminho de possi­bilidades. Muitas vezes somente por se tentar algo por meio da imposição a rejeição é direta e imediata. Hoje é importante descobrir como negociar com seus filhos; com seus pais; nos negócios e até mesmo em suas orações, pois as promessas feitas em igrejas nada mais são que uma boa negociação no estilo: "se eu conseguir isso, farei aquilo...".

 

Negociação não é uma troca. É uma pos­sibilidade de viabilizar de maneira vantajo­sa, honesta e promissora algo para as partes envolvidas, deixando aberto um caminho no futuro. Nenhum dos lados precisa perder numa negociação, apenas ceder onde não vai doer tanto. Quando algum lado perde, não é uma negociação, é um ato de "ganha e perde". As partes precisam entender que a negociação foi uma ótima opção diante das circunstâncias aparentes. Negociar é ter uma visão prática e rea­lista do que realmente nos interessa, sem muita emoção e com uma boa dose de razão. Quem não está preparado para deixar de lado ligações sentimentais, ainda não está preparado para negociar. Sempre existe numa negociação justa e muitos benefícios para as partes. Quando isso acontece, cria-se uma sinergia com visões ainda não percebidas, que farão as coisas andarem com mais facilidade.

 

Nunca lustre a ferradura de ninguém

 

Existem muitas situações na vida em que nem sempre a melhor solução é "engo­lir sapos" e soprar flores. Todo tipo de agressão emo­cional que recebemos causa uma determinada reação em nosso corpo e em nossa vida, dependendo da manei­ra como respondemos a ela. Muitas pessoas terminam por viver de maneira desastrosa interiormente, apenas para ficarem polidas no ambiente externo.

 

Muita gente por aí adora tirar proveito de algumas situações, e não economiza coices em quem está por perto. Esse é um tipo de gente que adora lustrar suas ferraduras em pessoas com pouca habilidade de reação e terminam por saírem
da situação com a ferradura lustrada, deixando a outra parte agoniada e reprimida em sua vontade de dizer umas boas verdades.          

 

Seja quem for, não permita mais que alguém lustre ferraduras em você. Se você acredita em suas ideias, seus sentimentos, seus projetos, deve discuti-los e defendê-los dentro das fer­ramentas funcionais que possui. Utilize a persuasão ética e estabeleça limites, pois quando permitimos que alguém lustre em nós suas fer­raduras, a nossa "não-reação" deixa espaço para futuras investidas. Limitar o grau de atuação de quem nos faz "engolir sapos" mostra que não somos tão frágeis e vulneráveis e nos coloca numa posição de mais respeito.

 

Quando desenvolvemos habilidade para reagir dentro de nossas convicções às agressões costu­meiras de quem adora lustrar ferraduras, fortale­cemos nosso interior ao invés de fazer dele uma mesa de pileques-emocionais que vão exercer uma ação neutralizadora de nosso comportamento. As pessoas são impedidas de seguir seu caminho e de construir seu alicerce de conceitos, não pela atuação que aplicam em sua vida, mas pela inércia diante das adversidades e controvérsias que acon­tecem em sua vida.

 

Estabeleça compromisso com o impossível

 

Quando traçamos nossos objetivos, às vezes pensamos em passos curtos em terreno onde pos­samos nos sentir seguros e tenhamos o controle de tudo. Aprendemos algo com estes passos, mas não o suficiente e o necessário para satisfazer o que está em nossa imaginação.

 

Estabelecer compromisso com o impossível é interessante, pois vai conduzir você de manei­ra diferenciada e com realizações além de suas expectativas. A dúvida pode recair em: "como pensar num compromisso com o impossível, talvez eu nem chegue lá..."

 

Talvez nem chegue, mas quando alguém resol­ve realizar algo além de suas possibilidades momentâneas, precisa pensar e agir fora de seus limites. É neste momento, enquanto estes pensa­mentos e atitudes vão além, que fatos acontecem para abrir novos horizontes.

 

Por mais instruído que seja qualquer mestre, ele começou com o ABC. O que transformou este mestre foi a constância de ações rumo ao apren­dizado sem limites, aprendizado que desenvolveu sua sensibilidade, sua intuição e seus resultados como pessoa.

 

Quando partir para algo na vida, escolha como objetivo algo impossível e comece a des­cobrir o que seria necessário para conseguir este algo. Inicie de maneira simples, mas constante. Descubra o novo em cada suspiro dessa trajetória. Muitas pessoas que saíram em busca de um des­tino terminaram descobrindo que o seu destino não estava tão longe delas, mas para isso tiveram de elevar seus olhos para além de sua área de atuação.

 

Talvez você não chegue ao impossível, mas irá descobrir muitas coisas possíveis bem próximas, que pareciam distantes. Graças ao seu empenho e à sua busca, você vai encontrar as inspirações mais importantes para sua vida. Melhor que che­gar ao destino é decifrar o caminho.

 

Atue no que é prioridade

 

Para vivermos, é evidente que precisamos de algumas coisas básicas, mas não precisamos de um punhado de coisas que vamos acumulando ao longo da vida, nem fazer tantas coisas quanto fazemos e pensamos ser necessário fazer.

 

Essa coisa de "vou fazendo, vou fazendo" tornou-se muito desgastante e dispendiosa para o atual estilo de vida de nossa sociedade. Fazer muitas tarefas nem sempre é estar produzindo algo realmente importante. Uma das prioridades de nosso dia-a-dia é fazer algo realmente importante.

 

Faça um "geralzão" em sua vida, um balanço de suas atividades, e dê um grau de importância para cada uma delas. Relacione as atividades e depois as classifique em ordem de importância. Você vai descobrir que faz muitas coisas e que muitas coisas você apenas faz. Dentro de suas atividades procure agora classificar os itens que relacionou dentro dessa pergunta: É prioridade fazer isso?

 

Toda vez que você estiver num momento de indecisão em relação a algo em sua vida, faça essa pergunta. Muitas pessoas estão se transformando numa verdadeira generalidade ambulante, escra­vas do "faz, faz, faz...", mas nada muda na vida delas. Quando nos empenhamos em coisas fora de nossa prioridade, apenas fazemos; mas quando nos empenhamos nas coisas dentro de nossas prioridades, estamos realizando algo importante para nossa vida.

 

É prioridade fazer isso? é uma pergunta que exige coragem na resposta e na prática da res­posta. Ninguém deve levar uma vida com sacolas existenciais penduradas por todo o corpo, tentan­do equilibrar tudo a todo o momento. Muita coisa que carregamos nem nos pertence e temos pouca noção disso. Defina o que realmente pertence a sua vida, o que realmente é parte integrante de suas atividades, e hospede em sua morada apenas os filhos de seu coração.

 

Pague o preço por seus sonhos

 

Sonhar é simples e não custa nada. De um ponto qualquer você pode imaginar um "admirá­vel mundo novo" em torno de sua vida. É comum ouvir pessoas dizendo: "quero isso ou aquilo...", mas a simplicidade e o custo zero estão apenas no sonho. Quando se toma consciência de tudo que é necessário para atingir tal sonho, as coisas podem ficar exatamente como estão ou caminhar para uma turbulência de ações transformadoras.

 

Quando se decide por algo, é necessário des­cobrir tudo que é necessário para se chegar a este algo e nada vem sem algum sacrifício. É no momento do sacrifício e do passo a mais que você poderá medir seu potencial de suportar o peso que vai acompanhá-lo até sua conquista. Pagar o preço por seus sonhos é submeter-se dia após dia à prática e ao exercício dos meios necessários para que ele vá se materializando em sua vida.

 

Se quiser um amor, ele pode até surgir, mas quando surgir você vai ter de aprender a amar e corresponder a este amor. Se quiser uma posição de destaque, ela pode até surgir, mas você terá de desenvolver competências diárias para manter-se nesta posição. Se quiser uma vida tranquila e com harmonia, vai ter de trabalhar suas reações inte­riores para consegui-la. Quem não tem coragem de pagar o preço é apenas um ponto que emite sonhos.

 

Quem tem coragem é um ponto que materializa sonhos.

 

De onde você está até onde pretende chegar muita coisa tem de ser feita e vivenciada. Será necessário muita disposição, disciplina, perse­verança, vontade, paciência e compreensão para seguir quando o caminho estiver escuro. Se você desistir de seus sonhos, vai carregar a dor de não ter conseguido. Se persistir, será uma pessoa ali­mentada pela esperança de um futuro melhor, e sua esperança no futuro é que vai lhe dar força no seu presente.

 

Tenha capacidade de mobilização

 

É um tal de "eu já sei..." por aí, que tem gente deixando de ensinar e gente deixando de aprender. Ter conhecimento de fatos e conhecimento da universidade da vida é apenas uma parte para se ven­cer desafios. Tem muita gente com conhecimento aguardando a hora de colocá-lo em prática e nem sempre o que se planejou ontem tem efeito hoje. Em tempos de mudanças rápidas, nossas imple­mentações precisam ser rápidas. Se você esperar muito para dizer que ama alguém, talvez esta pes­soa encontre alguém que diga antes e ela vai acre­ditar neste alguém e deixar você. Poltrona de avião que sobe vazio não tem como fazer render.

 

Capacidade de mobilização é nossa habilidade de implementar com rapidez nossos planos de vida pessoal ou profissional, é diminuir o máximo de tempo na colocação de nossas estratégias em prática. Fazer planos para o próximo ano é muito arriscado, imaginar que no próximo ano as coisas poderão melhorar é dar muito tempo ao tempo. Nossos planos hoje precisam ser de curto prazo, com resultados para longo prazo. Você tem de fazer funcionar hoje para obter resultados mais à frente. Quando implementamos algo, vamos vivenciando os caminhos, as coisas vão aconte­cendo de maneira melhor do que se tivéssemos deixado aquela ideia no projeto, naquela gaveta cheia de histórias tristes.

 

Coloque seu projeto para respirar praticando, e suas ideias para circular praticando. Fazer é uma prioridade hoje. Antes de se jogar uma semente deve-se movimentar a terra. Faça ações paralelas em direção a seus planos. Implemente com o que tem nas mãos, nada de esperar o ideal chegar. O ótimo sempre foi inimigo do bom. Vá fazendo e ajuste a rota durante o percurso, pois na maioria do percurso você estará fora da rota.

 

Prometa o que pode cumprir

 

Por aqui a semana não tem sete dias em oito, pois o "amanhã" faz parte do calendário. É tanta coisa que fica para "amanhã" que ainda não entendi como num único dia pode dar tempo de se fazer tanta coisa. Cumpra suas promessas, prometa o que pode cumprir. Não existe uma promessa pequena, uma promessa simples ou uma promessa que não mereça ser cumprida. Promessa é promessa e tem de ser cumprida. Quando faze­mos uma promessa a alguém, acionamos em nosso cérebro uma caixinha que fica vazia e somente vai ser preenchida quando a promessa for cumprida. Gente que tem cabeça de vento talvez seja gente que fez muita promessa e não cumpriu. Nosso cérebro recebe aquilo como uma informação que precisa ser processada e não a processa enquanto ela não for resolvida. Seu cérebro sempre vai lem­brá-lo daquilo e ocupar um espaço para essa pro­messa. Espaço que poderia estar sendo usado para algo mais atraente para a nossa região mental.

 

O débito de nossas promessas não fica fora de nossa vida. Ele fica em nossa vida como uma conta negativa. Promessa é um compromisso impor­tante para nossa conduta e alinhamento de ondas cerebrais. Se você for fazer uma promessa e não a cumprir, não a faça. Pessoas que cumprem o que se propõem são vistas de maneira mais íntegra, mais confiável. A confiança é um importantíssimo elemento nas realizações e no relacionamento com a sociedade. Confiança é um ingrediente prioritário, pelo qual as pessoas buscam em seus contatos. Estar com uma pessoa que oferece confiança desperta segurança. Promessa cumprida é uma das melhores maneiras de mostrar que você é uma pessoa confi­ável. Uma pessoa confiável sempre encontra setas indicativas para o sucesso em seu caminho.

 

Inspire-se em bons exemplos

 

Entre os fatos desagradáveis de que se tem notícia atualmente, nossa referência de coisas boas é colocada em questão. Quando isso acon­tecer, é necessário ser mais forte que essa conta­minação nociva ao nosso futuro e buscar resposta nos fatos que fazem a diferença, nos fatos gerados por bons exemplos. Temos de ter sempre em nossa manga um jogo de cartas com bons exemplos. Isso é fundamental para nossa contra-argumentação em meio a tanto lixo que retrata um lado despreparado de nossa sociedade.

 

Temos de ter bons exemplos de pais para nos­sos filhos; bons exemplos de profissionais e basear nossa conduta em caminhos promissores ao invés de abreviá-la pelos atalhos de fatores de um coletivo inconsciente e desvirtuado do destino honroso que podemos construir com as boas coisas.

 

Procure em seu caminho algumas pessoas inspiradoras que façam você sentir que está resga­tando sua essência, suas principais características nutritivas, e que possam confirmar a certeza de que você está no rumo que deseja. As vitórias e as desilusões sempre mostram o caminho quando estão juntas na vida de alguém. Elas são irmãs gêmeas da jornada da vida, são a bússola do equilíbrio de nosso destino. Não critique uma desilusão. Busque pela vitória, procure compre­ender a lição que as duas juntas estão tentando ensinar a você. No momento de adversidade, um bom exemplo pode inspirá-lo, num momento de alegria, um bom exemplo pode indicar que você está perto de sua meta.

 

Nem tudo que é ruim é um castigo, nem tudo que é bom pode ser um sinal de esperança. O equilíbrio está em todas as atividades da natureza, assim como em todas as nossas atividades. Bons exemplos nos mantêm longe do desânimo e perto da luz que pode nos conduzir ao nosso destino.

 

Saiba o que fazer com seu tempo livre

 

Hoje, sobra por aí habilidade para contro­lar uma agenda de compromissos. Sofisticados equipamentos fazem o serviço e avisam com um bip. As pessoas se tornaram práticas em agendar compromissos e controlá-los de maneira pontual, sabem lidar perfeitamente com a parte do tempo que chamo de tempo de ocupação.

 

Por outro lado, é impressionante como as pes­soas não estão se preparando para atuar em seu tempo livre. É como alguém que está no campo e diz que sente falta da fumaça e do barulho do trânsito de sua cidade. Fazem de seu tempo livre um verdadeiro desperdício de vida e não apro­veitam tudo que poderiam aproveitar. Conheço executivos que montam sua agenda da segunda-feira no domingo à tarde; gente que leva o serviço para fazer em casa enquanto os filhos brincam no sábado; gente que viaja com a família ouvindo as gravações do call center de sua empresa e as reclamações de seus clientes...

 

Aprenda também a fazer uma agenda de seu tempo livre, inserindo nela coisas que façam você se sentir uma pessoa livre naquele espaço do dia e do relógio. Nosso tempo livre é para ser dedi­cado a quem amamos, às coisas de que gostamos e a nós mesmos. Pare de usar seus momentos de lazer para buscar ligações com suas atividades extra-tempo-livre.

 

Procure resolver seus compromissos profissio­nais em horas profissionais. Otimize suas atividades diárias. Sempre existe uma maneira de realizar algo de forma mais simples e rápida para que ela não siga com você em seu tempo livre. Ao invés de ler e-mails em seu tempo livre, leia os olhos da pessoa que ama; leia o coração das pessoas de sua família; leia a alegria de seus filhos; leia o seu próprio interior, e descubra que o seu tempo livre é um grande aliado do seu crescimento como pes­soa. Nem tudo que agrada é trabalho.        

 

Vá aonde alguém precisa de você

 

De alguma maneira, somos responsáveis pelas dificuldades que espalham sofrimento. Estas difi­culdades podem ser as mais comuns ou até mesmo aquelas que batem em nossa consciência como uma bomba de nêutron: elas destroem tudo o que pensamos, mas nos preservam. São encubadas em fatores sociais, políticos e humanos. Sempre existiram e vão existir, mas é possível melhorar a escala de progressão destas dificuldades, come­çando agora com sua ajuda.

 

Talvez o melhor lugar em que possamos estar em nossa vida é onde alguém precisa de nós, e o melhor momento de nossa vida talvez seja quando podemos corresponder a esta necessidade. Existem muitos movi­mentos no país atrelados a causas sociais e humanitárias. Um deles tem sua cara, um deles precisa de você para aumentar o exército de pessoas voluntárias no servir.

 

Quando servimos a sociedade de alguma maneira, exercitamos nossa compaixão, nossa caridade e nossa visão humana, que não podem ficar na boca ou no coração, mas precisam estar nas mãos que compartilham. Diante de muitas coisas que pensamos não terem chance de mudar, ficamos inertes e indiferentes, com uma atitude que não é verdadeira. Podemos compartilhar na ajuda ao próximo, mesmo que seja com uma palavra de conforto. A corrente do Bem tem mais força do que se pode imaginar, mas falta às pessoas convicção de que podem realmente construir um mundo melhor à sua volta.

 

A convicção de sermos úteis nos torna mais próximos de nossos verdadeiros sentimentos. Aliar-se a um Projeto Social fará você notar que as pessoas a quem ajuda vão despertar em você coisas que jamais imaginou e aumentar sua von­tade de viver. Vá aonde alguém precise de você e faça parte dos Jardineiros do Bem, onde o servir é o exercício de materialização do amor.

 

Aprenda com quem sabe

 

Quando precisar saber mais sobre algo, cuidado com as pessoas aventureiras de plan­tão. Muita gente ainda procura aprender com quem não sabe. Pior do que não ser é pensar que é. Ao procurar algo sobre um determinado assunto, assegure-se de que o está buscando com a pessoa certa, com o profissional certo e da maneira certa. Ninguém levaria seu filho para uma cirurgia com um médico que não tem diploma, mas tem larga experiência. Um conse­lho fora de órbita no contexto de sua necessi­dade pode atrasar suas realizações.

 

A referência ainda é um bom medidor de capacidade. Se você quer ler sobre sucesso, leia os livros de Og Mandino; se você quer ler sobre como falar em público, leia os livros de Reinaldo Polito. Nós só aprendemos de verdade quando ouvimos quem realmente sabe. Boa parte das pessoas que muitas vezes nos aconselha faz cita­ções que nunca praticou em suas vidas e não tem a mínima intenção de fazê-lo. E lá no fundo não está nem aí com os nossos problemas.

 

Um conselho vindo de uma pessoa com capa­cidade é uma experiência vivenciada, pode ser uma boa referência para refletirmos sobre como devemos proceder em relação aos nossos passos. Nunca se deve solicitar conselhos sobre felici­dade para pessoas infelizes. Pessoas infelizes entendem sobre infelicidade e não sobre felici­dade. Ninguém pode oferecer algo que não tem. Uma palavra de um pai ou de uma mãe tem um poder especial. Eis aí duas pessoas que sempre vão estar com você e sabem ler seu coração. O universo usa um pai e uma mãe como seu instru­mento para transmitir algo positivo, somado ao amor que eles têm pelos filhos e a experiência de vida. Deus muitas vezes nos fala através de nos­sos pais e os deixa sempre perto de nós.

 

Fonte: REVISTA VENCER! – Ano IX Nº 98 – Pág. 44 a 53.

Última atualização em Ter, 29 de Março de 2016 20:10