Comunicação Interpessoal: Razão do seu sucesso (ou fracasso. . .)

Como manter um ambiente empresarial motivador
6 de fevereiro de 2019
Varejo: Compreendendo o processo de decisão de compras do consumidor
6 de fevereiro de 2019

O ser humano é basicamente um ser social, isto é, viver isolado é algo anormal, em se tratando de pessoas.

O modo como este “ser social” chamado homem se integra aos seus pares é chamado de comunicação interpessoal. Portanto, socialmente falando, o individuo será tão bem sucedido quanto mais articulada for a sua comunicação, sua transmissão de idéias, sua capacidade de lidar com as idéias dos outros e seu discernimento em decodificar mensagens e agir em conformidade com elas.

Lamentavelmente os meios educacionais disponíveis não privilegiam a comunicação como fator preponderante de sucesso pessoal. Num país com 12% de analfabetos, que convive com sérias restrições econômicas no acesso a livros, revistas, internet, bibliotecas e outros meios culturais, ainda estamos longe do ideal no desenvolvimento interpessoal da comunicação.

A isso se soma a total inexistência de formação escolar nesta área, tanto no nível básico quanto no nível superior. As escolas preparam bons técnicos, bons engenheiros e professores, mas em nenhum currículo se encontra algo prático, efetivo e continuado na arte da comunicação interpessoal voltada ao sucesso.

Essas dificuldades acabam por se refletir na vida profissional e empresarial. As empresas têm grandes prejuízos por conta dos velhos problemas de comunicação, ao passo que ótimos profissionais “ficam para trás”, tanto em processos seletivos de emprego quanto em possibilidades de promoção pela falta de maior domínio, aperfeiçoamento e consciência da importância da comunicação.

Mas, afinal, o que é comunicação interpessoal? Em primeiro lugar, é importante entender que comunicação interpessoal é a “capacidade de realizar com sucesso o processo de emissão de mensagens, tornando-as claras, usando linguagem e emoções de maneira compatível e recebendo a contra-informação (feedback, o retorno da mensagem) também de forma correta, com isso fortalecendo vínculos sociais, profissionais e pessoais”.

Para que se faça uma avaliação justa da comunicação interpessoal, é preciso conhecer as áreas por ela abrangidas:

            . o domínio da linguagem

            . o equilíbrio emotivo (Inteligência Emocional)

            . o conhecimento e domínio sobre o assunto abordado

            . a capacidade de ouvir

            . a capacidade de compreender e captar as emoções da outra parte

É conveniente perguntar: quantas pessoas conhecemos, hábeis em seus campos de atuação, inteligentes, mas despreparadas na arte de se comunicar? Quantos tropeçam gravemente no português? Quantos conhecemos que até se comunicam bem, mas têm desconhecimento crônico do que se passa ao redor, por estarem desinformados, desatualizados? Quantos ainda são incapazes de ouvir, pois se tornaram impacientes, absolutistas, donos da verdade? Talvez, se tivessem idéia do quanto perdem, de quantos problemas criam, das limitações que impõem para sua própria vida pessoal e profissional, essas pessoas investiriam mais na melhoria de sua comunicação.

Assim, se você quer ganhar “capital social”, “poder de persuasão” e, por extensão, aumentar o seu “sucesso pessoal e profissional”, sugerimos algumas medidas práticas de melhoria na comunicação:

  1. Leia mais. Adquira disciplina neste exercício. 10 minutos de leitura diária, se possível em voz alta, serão responsáveis por uma revolução em sua capacidade de comunicação. Com esse exercício, você ampliará seu domínio das palavras, seus conhecimentos, seu poder de resposta e sua clareza de articulação. E será muito mais eficaz quando se expressar.
  • Aperfeiçoe suas percepções sobre as próprias atitudes quando se comunica. Faça algumas perguntas simples: Sou capaz de ouvir até o fim? Compreendo o que ouço? Manifesto impaciência e desinteresse quando alguém tem opiniões diferentes? Sou áspero, grosseiro ou irônico quando converso com pessoas diferentes de mim? Esse equilíbrio de atitudes, chamado de “Inteligência Emocional” é tão importante quanto dominar bem a linguagem e os aspectos técnicos da comunicação. Se tiver dificuldade em perceber as próprias atitudes, peça ajuda a alguém de sua confiança.
  • Observe atentamente as reações das pessoas enquanto se comunica. Uma coisa é perceber o quanto elas entenderam (ou não) o que se quis comunicar. Outra coisa é perceber suas reações, seu comportamento, as emoções que foram despertadas. Quanto melhor você puder interpretar esses aspectos, mais seu poder social aumenta, na medida em que você obtém o que quer sem embaraçar ou constranger os que o cercam.

A comunicação interpessoal é um desafio para todos os que querem ter sucesso social e profissional. E certamente, nesta época de grande competitividade, escassez de oportunidades e destaque à imagem pessoal, ela faz grande diferença na hora de se alcançar uma boa chance em qualquer terreno da vida.

Pare e pense um pouco neste assunto. E, se perceber que faltam ferramentas mais adequadas em sua comunicação, invista enquanto ainda é tempo. Afinal, na dura realidade da competição, se sobressai quem melhor se comunica, e se destaca quem tiver melhor capacidade de percepção das reações, emoções e necessidades das pessoas que nos cercam.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ADQUIRA